Ex-chefe do Ministério Público durante o governo de Sérgio Cabral vira réu em esquema de corrupção

O ex-procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Cláudio Lopes, teve denúncia contra ele aceita pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio (TJRJ).

Cláudio Lopes, chefiou o Ministério Público durante o governo de Sérgio Cabral e segundo a denúncia recebia uma ‘mesada’ de R$ 150 mil.

A votação foi unânime.

Por 19 votos a 0, o ex-procurador foi denunciado por corrupção passiva, formação de quadrilha e violação de sigilo funcional. Assim, pela primeira vez um ex-chefe do MPRJ virar réu numa ação penal.

Além de Cláudio e o próprio Cabral, outros secretários também são réus na denúncia.

Segundo o MPRJ, o ex-procurador teria recebido R$ 7,2 milhões em propina para "blindar" a organização criminosa que Cabral comandava.

A mesada de R$ 150 mil foi paga até dezembro de 2012, quando Cláudio Lopes deixou o cargo no Ministério Público do Rio.

O ex-procurador foi preso em novembro de 2018. Entretanto acabou solto menos de um mês depois, por uma liminar no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Posteriormente, o STJ determinou o afastamento de Cláudio das funções públicas.

da Redação

Comentários