Uma reflexão sobre quem bancou a peça de ficção de Petra Costa

A esquerda chama mentira de verdade, liberdade de discurso de ódio, ditadura de democracia e diz que só existe democracia quando está no poder.

Chama crime (pedofilia) de doença e criminoso de preso político ou vítima da sociedade.

Chama homem de mulher e mulher de homem, (o que existe é homem que gosta de homem ou mulher que gosta de mulher, etc. É científico. Nada contra).

Chama militante de jornalista, advogado, ministro et caterva.

Chama massa de manobra de estudante e diz que conservador é fascista, nazista, homofóbico, racista, etc. Se auto-intitula progressista, mas nada existe de mais atrasado e retrógrado.

Entre outras estultices, agora classifica ficção de documentário.

Mas eu queria saber mesmo é quem bancou a Petra-lha Costa e sua peça de ficção nada científica.

Porque quanto mais rica a pessoa no Brasil, mais usa dinheiro dos nossos impostos, roubado ou sob a proteção de alguma lei imoral feita por corruptos ou réus.

Lucia Sweet

Jornalista

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários