Mitomaníaca que acusou Eduardo Bolsonaro e Feliciano, presa nos Estados Unidos

Uma mulher jovem, conversa agradável, bem articulada, dotada de bons dotes estéticos, mas extremamente perigosa.

Aprontou no Brasil, envolvendo dois deputados federais em situações embaraçosas.

Eduardo Bolsonaro foi acusado de tê-la ameaçado. Marco Feliciano foi acusado de estupro.

Da direita passou para esquerda e apareceu abraçada como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Virou petista.

Repentinamente anunciou sua mudança para os Estados Unidos onde, segundo ela, iria cursar mestrado na Georgetown University. Tudo mentira!

Foi desmascarada:

Eis que nesta segunda-feira (10), Eduardo Bolsonaro postou no Twitter a página de um processo que estaria em curso nos Estados Unidos contra Patrícia Lélis.

Segundo o deputado, ela chegou a ser presa em dezembro no Condado de Arlington, por falsa comunicação de crime.

Já está solta, mas sua situação parece que não é nada confortável.

Eduardo não perdoou: “Como diz o velho ditado, toda galinha um dia vai pra panela”, postou o deputado.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários