Tiro sai pela culatra e cidadão convocado pelo PT revela que fez disparos em massa para Haddad (veja o vídeo)

Na tarde desta terça-feira, 11, está acontecendo mais uma audiência da famosa CPMI das Fake News. O convidado desta vez é Hans River do Rio Nascimento, ex-funcionário da Yacows, empresa de marketing digital investigada por fraudes na campanha eleitoral de 2018.

No depoimento, Hans afirmou que em nenhum momento encontrou o nome do presidente, Jair Bolsonaro, vinculado às campanhas virtuais que a empresa realizou via aplicativos de mensagens.

“A gente (da Yacows) tava achando estranho porque ele (Bolsonaro) não estava fazendo campanha”, declarou Hans.

E ex-funcionário da Yacows ainda salientou que identificou o principal partido que estava fazendo campanha na reta final das eleições, o PT. O fato causou um grande e visível nervosismo do deputado federal do PT, Rui Falcão, que estava interrogando Hans.

O deputado até tentou mudar de assunto, mas Hans insistiu e entregou a farsa escondida pelo PT.

Ainda segundo o ex-funcionário, a Yacows foi contratada pelo PT quando Lula foi preso.

“A Yacows tinha uma forte ligação com o PT e o PT fazia um baita pagamento para Yacows. [...] Quando Lula entrou na prisão, a Yacows recebeu um determinado valor”, acrescentou Hans.

As máscaras estão caindo.

Confira:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários