Globo se rende ao êxito de Moro no combate à criminalidade: número de assassinatos é o menor de série histórica

Dados do levantamento feito pelo G1 e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostram que o número de assassinatos é o menor de pelo os últimos 13 anos. O levantamento mostra que houve uma diminuição de quase 10 mil mortes de 2018 para o primeiro ano do governo Bolsonaro.

Segundo os dados, 41.635 mortes criminosas aconteceram em 2019, já em 2018 o número chegou a 51.558, um total de 19% de redução.

Confira o Gráfico comparativo:

Gráfico G1
Gráfico G1

O trabalho do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, está mostrando resultados. Segundo especialistas, o tratamento mais duro com as facções criminosas e com tráfico de drogas é o principal motivo para a redução do número de mortes.

A política do governo Bolsonaro de ‘não ter conversa com bandido’ tem se mostrado eficaz.

No levantamento está contabilizado no número de vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte. Todos os estados do país apresentaram redução de assassinatos em 2019.

A pesquisa começou a ser feita em 2007 e desde então não houve um número tão baixo de assassinatos como em 2019. O resultado do ano passado faz-se ainda mais impressionante pois até 2011 os dados do Fórum eram coletados de ocorrências, ou seja, era possível ter mais de uma vítima por caso não contabilizada. Ainda assim, o número de 2019, que se refere a vítimas, é menor.

Confira o levantamento dos últimos anos:

Gráfico G1
Gráfico G1

Sérgio Moro comemorou o fato em suas redes sociais.

“Parabéns a todas as forças de segurança federais, estaduais e municipais. Vamos trabalhar duro e juntos para melhorar”, escreveu Moro.

Confira:

Publicação de Sérgio Moro no Twitter
Publicação de Sérgio Moro no Twitter
Publicação de Jair Bolsonaro non Twitter
Publicação de Jair Bolsonaro non Twitter
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários