Jornalista detona "hipocrisia" da Globo no caso do mascote do Atlético (veja o vídeo)

Repercutiu na grande mídia e na internet neste final de semana um fato cotidiano em grandes emissoras de TV, entretanto, foi encarado imediatamente como anormal e machista pela TV Globo.

O mascote do Clube Atlético Mineiro, conhecido como 'Galo Doido', animava a torcida - como é o seu papel - em jogo do time feminino do Atlético, que seria marcado pela apresentação do jogador Diego Tardelli.

Em determinado momento o mascote decidiu pegar a mão de uma jogadora, Vitória Calhau, e dar uma “voltinha” nela.

O fato teria passado despercebido, mas a Rede Globo fez questão de transformá-lo numa "agressão" ou algo do gênero. A mesma emissora que silenciou quando José de Abreu agrediu todas as mulheres do país.

O mascote do Atlético foi taxado de machista pela Globo por dar uma ‘voltinha’ com a jogadora.

A emissora que por décadas mostra mulheres semi nuas em programas familiares e tradicionalmente faz estas mesmas ‘voltinhas’ em mulheres que participam de suas atrações, acha que tem moral para criticar alguém por este ato.

Costumeiramente a Globo denigre a imagem da família brasileira em sua grade de programas e novelas. Recentemente teve até uma clara apologia às drogas, em horário matinal.

Na sequência, um programa do canal SporTV, que pertence a Globo, deu ainda mais ênfase ao falacioso 'machismo'.

Hipocrisia total.

O jornalista e YouTuber, Rica Perrone, desabafou em seu canal.

Rica pediu que toda a repercussão seja avaliada pelos telespectadores da emissora.

Confira o vídeo e tira suas próprias conclusões. Na sequência veja o comentário de Rica Perrone:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários