Ao Vivo: “Sem as obras dos governos militares, o Brasil não seria nada”, diz Bolsonaro (veja o vídeo)

Na manhã desta quarta-feira (19), o Presidente Bolsonaro saiu do Palácio da Alvorada para conversar com os apoiadores que o aguardavam, porém evitou a imprensa.

Atencioso com os populares, fez alguns desabafos, principalmente contra a extrema-imprensa.

Ontem, teve um comentário deturpado pela mídia quando falou que uma jornalista da Folha de S.Paulo queria dar um furo contra ele.

Hoje, também falou que a imprensa comporta-se como se estivesse mais à esquerda que o próprio PT.

Um apoiador parabenizou o Presidente pela redução dos índices de criminalidade.

Ao cumprimentar um veterano do Exército, com mais de 80 anos, Bolsonaro enfatizou que se não fossem as grandes obras dos governos militares, de 64 a 85 (Itaipu, Ponte Rio-Niterói, etc...), o Brasil não seria nada.

E outro simpatizante, pediu para Bolsonaro desaparelhar o Estado e o Presidente respondeu que não vai demitir ninguém por ser de esquerda e o que importa, neste caso, é o critério da competência.

Bolsonaro demonstra a sua correção de comportamento, não perseguindo ninguém por sua ideologia. Nota 10 para o Presidente por ser isento sobre critérios profissionais. Outros em seu lugar, teria feito verdadeira caça às bruxas.

Convivendo diariamente com o Presidente há mais de seis meses em nossas coberturas matinais, entendemos o porquê da sua popularidade só aumentar e passamos a admirar este líder autêntico, carismático e patriota que se preocupa verdadeiramente com o futuro do Brasil e que tem uma fé inabalável.

Há esperança em um futuro melhor para o nosso Brasil.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários