Rede Globo novamente tenta manchar a imagem de Bolsonaro e distorce declaração (veja o vídeo)

Nesta terça-feira, 18, o Jornal Nacional da Rede Globo, levou ao ar mais uma matéria extremamente difamante sobre uma declaração do presidente da República, quando teceu comentários sobre a jornalista da Folha de S.Paulo, Patrícia Campos Mello.

Na matéria, a Globo afirma que Bolsonaro fez insinuações sexuais sobre a jornalista, pela frase: “ela queria dar um furo a qualquer preço contra mim”.

O presidente referiu-se ao ‘furo de reportagem’ e em nenhum momento falou em tom sexual, a interpretação foi totalmente distorcida pela emissora e por toda e extrema imprensa.

Chegaram ao cúmulo de falar em impeachment, 'sonho de consumo' de toda a imprensa que deixou de receber as milionárias verbas do Governo Federal, após a posse de Bolsonaro.

Mas o fato mais curioso desta história é a Rede Globo preocupar-se com tais comentários, pois ao que tudo indica - ou indicava - a emissora nunca se importou com comentários em tom sexuais ou até machistas e misóginos.

A maior prova disso é o infame ator esquerdista Zé de Abreu.

Zé já cuspiu na cara de uma mulher, já chamou em inúmeras vezes mulheres de fascistas, insultou Regina Duarte em diversas oportunidades e chegou a afirmar que “vagina não transforma uma mulher em um ser humano”.

O silêncio da emissora extremista nesses caso foi ensurdecedor.

Tentam passar a imagem de ‘defensores das mulheres’ quando na verdade o único objetivo da pífia matéria é o alinhamento político, tentando manchar a imagem do presidente.

Confira:

da Redação

Comentários