Encontro entre Francisco e Lula só em hospedagem custou R$ 21,5 mil para os cofres públicos

O encontro entre o Papa Francisco e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Vaticano, foi bancado pelos cofres públicos e não custou barato.

Nessa viagem, Lula, seus assessores e seguranças gastaram um total de R$ 21,5 mil apenas em hospedagens. O ex-presidiário levou a Roma, no 'passeio' que durou cinco dias, três integrantes da equipe cedida pela Presidência da República. Dois deles receberam cinco diárias cada, no valor total de R$ 16 mil. Um terceiro servidor recebeu três diárias no total de R$ 5,5 mil, segundo a Secretaria-Geral da Presidência.

Não entrou na conta as passagens aéreas.

Matéria publicada pelo jornal ‘Gazeta da Povo’ informa que a estimativa é de que Lula já custou aos contribuintes - desde que saiu da cadeia - valores que ultrapassam a bagatela de 300 mil reais.

Esse valor representa hospedagens, passagens aéreas, assessores, seguranças, um carro oficial, entre outros benefícios.

Só em viagens para o lazer do petista e eventos da esquerda, o cidadão brasileiro gastou em torno de R$ 100 mil.

Confira:

As viagens mais custosas foram ao Rio de Janeiro, onde Lula ficou por diversos dias em frente a praia em Paraty, impedido de sair nas ruas pelo povo da cidade.

A legislação brasileira estabelece que ex-presidentes têm direito aos serviços de assessores, seguranças, motorista, passagens aéreas, diárias, cartão corporativo, carro oficial e combustível. As despesas são custeadas pela Secretaria-Geral da Presidência da República, ou seja, dinheiro público.

Uma vergonha que um criminoso, condenado por corrupção, goze de tantos benefícios às expensas do povo brasileiro.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários