Cid Gomes dá sinais de estar louco e precisa ser interditado (veja o vídeo)

Não é de hoje que o senador Cid Gomes protagoniza ações que revelam um total desequilíbrio emocional.

Pouco importa quem ele é ou tenha sido. Demente é demente!

E isso não é defeito. É doença! E como doente, precisa ser tratado. Não somente sob o ponto de vista da saúde humana, mas também e sobretudo, sob o prisma da prática dos atos para a vida civil e política.

O que ele fez foi uma insanidade. Sem estar legitimado ou ter autoridade institucional para agir, tomou posse de uma retroescavadeira e dirigiu dolosamente contra uma massa humana.

A meu juízo, cometeu uma série de crimes completos, com tipicidade, autoria e materialidade, que vão desde a tentativa de homicídio qualificado, abuso de autoridade, violação de área militar, condução de maquinário pesado sem habilitação, desobediência civil e incitação à violência.

Se não fosse interrompido no seu desatino teria ferido e matado várias pessoas.

Quem o baleou, por óbvio, agiu em legítima defesa própria e de terceiro.

Cid Gomes se comportou como se fosse a reencarnação do Virgulino Ferreira, o Lampião.

Só que ao invés de usar um bacamarte, montou num trator.

O “coronel” do nordeste deveria ter sido imediatamente preso em flagrante delito.

Nas transgressões graves e delinquentes que cometeu, Cid Gomes não tem nem a proteção de inviolabilidade parlamentar, nem o foro privilegiado.

Agiu enquanto estava licenciado do mandato. Portanto, suas prerrogativas devem ser tidas como relativizadas.

Para sua própria segurança e para a segurança da sociedade, deveria ser imediatamente submetido a um exame de sanidade mental.

Isso, antes de ser uma agressão às pessoas alienadas, é um direito delas e uma questão humana.

Uma vez declarada a incapacidade parcial ou total do autor de um delito grave contra a vida, o mesmo torna-se inclusive inimputável, a exemplo do que aconteceu com o criminoso Adélio Bispo de Oliveira, que tentou matar a facada o Presidente Jair Bolsonaro.

Como ser humano, torço pela recuperação do parlamentar. Mas como cidadão que defende um país decente, exijo que os delinquentes (lelés ou não) sejam tratados como tal e que deixem de ser uma ameaça constante contra a integridade física e a vida dos outros.

Inaceitável, também, é o silêncio editorial da grande mídia militante sobre a gravidade dos fatos que envolve um a senador da oposição ao Governo na autoria de um ato de extrema e gravíssima violência, com repercussão no mundo inteiro.

Veja o vídeo:

Nota da Redação: No vídeo, quando mencionada a cidade de Fortaleza (CE), entendam como Sobral (CE), reduto político da família Gomes, onde efetivamente ocorreram os fatos.

Luiz Carlos Nemetz

Advogado membro do Conselho Gestor da Nemetz, Kuhnen, Dalmarco & Pamplona Novaes, professor, autor de obras na área do direito e literárias e conferencista.
@LCNemetz

Comentários