Quem diria, em 2019 a jornalista da Folha fez publicação de conotação jocosa com o “furo” de um amigo

Devido a repercussão do comentário, distorcido pela extrema imprensa, feito pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, sobre a jornalista da Folha de S.Paulo, Patrícia Campos Mello, acaba de vir à tona uma publicação de 2019 feita pela própria jornalista, que derruba todo o vitimismo encenado por ela.

A mídia, intencionalmente, interpretou de forma maldosa quando o presidente citou o termo “furo”, insinuando que a frase tinha cunho sexual. Bolsonaro referiu-se ao 'furo de reportagem'.

Por outro lado, Patricia, em junho de 2019, publicou em suas redes sociais agradecimentos por uma premiação que acabara de ganhar. Nos comentários da postagem, o jornalista do grupo Globo (Valor Econômico), Daniel Rittner, parabenizou-a pela conquista.

“Parabéns, Patrícia!!! Merecidíssimo!”, escreveu Rittner.

A jornalista da Folha, surpreendentemente, respondeu maliciosamente:

“Brigada, Daniel, o cara que me dá mais furo nesse mundo hahahah”.

Ela sim, usou o termo “furo” com conotação pejorativa, tanto é que acrescentou risadas ao fim da resposta.

Confira:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários