assinante_desktop_cabecalho

Vítima de pegadinha de Huck, já falecida, ganha ação indenizatória da Globo

Ler na área do assinante

Durante o programa ‘Caldeirão’ da Rede Globo, apresentado por Luciano Huck, o professor universitário Ricardo José Rímola, foi submetido ao ridículo dentro de um quadro do programa chamado, ‘X-100’ apresentado em 2013.

O professor processou a emissora no mesmo ano, entretanto acabou falecendo em 2015.

No quadro, um ator abordava pessoas desconhecidas na rua pedindo a camisa emprestada para que ele pudesse vesti-la em uma entrevista de emprego, pois uma caneta tinha estourado no bolso de sua camisa.

A primeira pessoa que decidisse ajudar o personagem iria ser abordado por Luciano Huck e como bonificação pela sua atitude teria o valor de moedas multiplicado por mil em dinheiro.

O professor foi um dos abordados e recusou-se a emprestar a sua camisa.

Segundo o docente, logo em seguida a equipe da Globo falou com ele explicando que se tratava de uma pegadinha e pedindo autorização de uso de imagem, Rímola negou. Mesmo assim, as imagens foram ao ar.

Com o professor já morto a Justiça do Rio de Janeiro condenou a emissora a pagar uma indenização de R$ 30 mil mais juros aos herdeiros da vítima. A Globo ainda pode recorrer da decisão.

“Embora o dano moral seja personalíssimo, seus efeitos patrimoniais são transmissíveis”, Considerou o juiz Leonardo Grandmasson Ferreira Chaves.

Luciano Huck também foi processado, porém teve absolvição concedida, pois o juiz entendeu que ele não tinha culpa no acontecido.

da Redação
assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar