Luciano Huck e o limite da indecência (veja o vídeo)

Os inimigos do progresso já demonstraram que 2020 será uma verdadeira guerra. Não importam os números positivos, a redução da criminalidade, os acordos comerciais, a geração de novos empregos, nem o término de obras importantes, paradas há mais de 40 anos.

A última fake news monstruosa é que o presidente Bolsonaro cometeu “violência sexual” contra a jornalista da Folha, um completo absurdo, que foi imediatamente propagado pela esquerda, jornalistas, globais... O apresentador Luciano Huck comentou sobre o caso nas redes sociais, dizendo que as fronteiras da decência foram ultrapassadas. Vamos relembrar quem é Luciano Huck e como as fronteiras da decência dele são flexíveis.

O que destacou Luciano Huck no começo da carreira dele, na Bandeirantes? No Programa H, Huck tinha como uma das atrações uma mulher mascarada seminua, que depilava os homens ao vivo e batia neles com um chicote de couro. Quem não lembra da Tiazinha? Agora, ele vem falar de limite da decência... Huck já chegou a oferecer brasileiras para gringo no programa dele! Luciano Huck também sempre foi amigo de poderosos e gozou de privilégios no antigo regime.

Após o comentário de Huck na internet, muitos internautas relembraram falas e momentos do apresentador. Já ouvimos falar em flexibilidade moral, mas, nesse caso, foi um verdadeiro contorcionismo moral com o intuito de atacar o governo.

da Redação

Comentários