“Se eu for prefeito do Rio, serei o folião nº 1”, diz Marcelo Freixo. Não vai rolar, Freixo...

Pois é, Freixo, se numa improvável hipótese do povo do Rio ser tomado por uma total demência e um absoluto retardamento mental, ou se por um milagre isso viesse a acontecer só com os votos dos maconheiros de Laranjeiras, tenho certeza que sim, você seria o "folião nº 1".

A primeira coisa que você iria fazer é colocar um bloco de psolistas na administração pública municipal, o "Deixa Que Eu Roubo", fazendo uma verdadeira folia com o dinheiro público.

Em ato contínuo, haveria um grande desfile de empresários deixando o Rio e fazendo a dispersão para outros lugares.

Depois transformaria as escolas públicas em escolas de samba, com o enredo "O Despertar da Infância no Reino da Marijuana", com direito inclusive à Ala dos Endoladores e Ala dos Trombadinhas, e faria um carro alegórico especialmente dedicado a condenar a polícia.

Não haveria nenhum homenageando a Marielle, porque para o PSOL é melhor deixar o assunto quieto, já que chegaram perto demais dos mandantes do crime e da motivação, não é?

Distribuiria camisinhas em blocos infantis, já que a sexualidade na infância é vista por gente como você como algo natural. Talvez até tocasse os chamados "proibidões" nesses blocos, e não me admiraria ver uma criança de 2 anos com uma chupeta de maconha na boca. Isso se houvesse alguma criança, depois de você ter financiado o Baile das Abortistas.

Desculpe Freixo, mas a tua fantasia de "gente boa" cobrindo o corpo de um canalha, com adereços de pilantra e sua maquiagem de bom moço colorindo a sua cara de pau já são bem conhecidos por nós. Não vai rolar. Vá fazer teu carnaval no quinto dos infernos que sempre acolhe gente como você... Não na nossa cidade.

Comentários