Prepotente, Dória critica manifestação de 15 de março, mas efeito é contrário. Entenda

A sociedade de bem se engaja para mostrar aos parlamentares e políticos do establishment que não tolerará que esses últimos sequestrem o Presidente da República e o deixem de pés e mãos atados, sem poder fazer qualquer gasto discricionário (ou seja, que pode ser usado como o Presidente quiser, na área em que ele desejar) nesse ano.

E agora ela (a sociedade) acabou de ganhar um propagandista de peso, sobre a necessidade premente de o país inteiro sair às ruas no dia 15, o “dia do foda-se”, para demonstrar apoio ao Presidente da República, com João Doria, que declarou o seguinte:

“A manifestação do dia 15 é inoportuna”.

Com efeito, se o Governador de São Paulo entende que é “inoportuno”, essa é mais uma razão para todos saírem às ruas. Se alguém ainda tinha alguma dúvida sobre a importância da manifestação, ela acabou de ser dissipada.

João Doria, o representante do mais puro socialismo light e do isentismo que tanto mal faz à Nação, o aliado de Rodrigo Maia, que vem arquitetando um golpe parlamentar contra o Presidente ds República, entende que é “inoportuno” o povo sair às ruas.

Vejam só: “a manifestação do dia 15 é inoportuna”, disse Dória. “Inoportuna”.

General Heleno já convocou a Nação.

Todos nós já sabemos que “inoportuno” é João Doria, que se elegeu como Governador de São Paulo graças ao slogan “BOLSODÓRIA”, ficar dando pitaco e opiniões descabidas sobre a legítima vontade popular de se manifestar para apoiar o governo do Presidente da República.

Comentários