Prefeito petista do interior do Ceará dá cusparada em policiais militares durante o carnaval

Na última sexta-feira, 21, um fato que está se tornando cotidiano. Petista dando "cusparada".

O lamentável episódio aconteceu na cidade Palhano, no interior do estado do Ceará.

O prefeito da cidade, Dinho Nunes (PT), cuspiu em policiais militares em serviço e protagonizou uma cena vergonhosa.

Segundo informações, tudo aconteceu após um desentendimento entre o prefeito e a segurança do evento.

O petista afirmou em depoimento na delegacia que visualizou um suposto policial civil invadindo o palco de shows que havia no local, tomou o microfone da mão da cantora e “espalhou o terror” nas pessoas que estavam ali. O prefeito ainda salientou que o tal policial estava com a arma em punho.

Dinho Nunes procurou então a Polícia Militar que fazia a segurança do local, quando, segundo ele, teria sido agredido pelas costas por um policial e posteriormente com gás de pimenta.

A PM nega acusação.

No depoimento concedido por um policial presente no momento do fato, a versão é outra. Ele contou que se dirigiu ao palco do evento porque a população procurou a PM e relatou um disparo efetuado por um suposto policial civil que estava no palco.

No trajeto até o local, uma pessoa “com visível estado de embriaguez” avançou sobre a corporação, cuspiu nos militares e disse palavras de baixo calão.

Posteriormente, a pessoa contida com o uso de “força proporcional” teria se identificado como prefeito da cidade. Em seguida, ele saiu e retornou com outras pessoas para agredir a PM. Neste momento, os policiais utilizaram gás de pimenta para dispersão dos envolvidos.

O costume esquerdista de dar cusparadas por aí é de fato nojento e repugnante. O prefeito petista, possivelmente embriagado, fez jus a sigla que representa.

O ator de extrema esquerda José de Abreu, está criando discípulos. Infelizmente!

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários