A elegante escória do Senado

Muitos brasileiros gastam os tubos para ter um plano de saúde meia-boca.

A maioria, porém, só conta com o SUS. Já os senadores têm um plano de saúde vitalício, com gastos ilimitados inclusive no exterior, com acesso a médico, dentista, hospitais e exames, prevendo o reembolso de qualquer despesa com saúde. Não só senadores, mas também ex-senadores, cônjuges e, pasmem!, filhos e enteados de até 33 anos.

Enquanto pessoas morrem na fila do SUS, esperando por uma cirurgia, esses parasitas podem até, por pura vaidade, fazer plástica de graça.

E é tudo pago pelo povão! Pelos impostos de todos nós!

O grande cidadão e senador Antonio Reguffe (Podemos-DF) há dois anos tenta acabar com essa farra. Mas o seu projeto segue engavetado pela Coordenação de Apoio à Mesa do Senado. E assim vai continuar enquanto Davi Alcolumbre mandar naquela casa.

Está mais do que na hora de se repetir o feito de 2013, Quando as ruas rugiram, as redes sociais ganharam força e a escória se encolheu. Aquele foi só um começo! Depois, a população afrouxou e os picaretas relaxaram.

Alcolumbre e assemelhados precisam levar um bafo na nuca!

Renato Sant'Ana

Advogado e psicólogo. E-mail do autor: sentinela.rs@uol.com.br

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários