A campanha da fraternidade papal e a opinião de Vera Magalhães sobre Lula: "machista, misógino" (veja o vídeo)

O Papa Francisco dá a largada e o exemplo mais eloquente de fraternidade.

Recebeu, fraternamente e feliz, no Vaticano, o político mais corrupto de todos os tempos e de todas as democracias ocidentais.

Recebeu, feliz, um indivíduo que chefiou uma quadrilha de políticos e empresários corruptos que delapidaram o Brasil, deixando, hoje, os pobres sem saúde, sem medicamentos, com os hospitais de alguns estados em falta de insumos básicos, sem manutenção de equipamentos essenciais para o diagnóstico e cura do câncer.

Para se ter uma ideia do nível de corrupção deste “peregrino”, tão alegremente recebido pelo Papa, segundo a Gazeta do Povo, a Lava Jato já recuperou R$ 13 bilhões em valores desviados, valor que pode chegar a R$ 40 bilhões no futuro. Veja a informação no link:

https://www.gazetadopovo.com.br/republica/lava-jato-parana-custou-12-milhoes/

Os investimentos em infraestrutura estão, ainda hoje, praticamente zerados devido à política de terra-arrasada do governo petista.

Eis alguns dados do fim da maldita era petista:

Inflação: 10,67%

Crescimento do PIB: -3,8%

Déficit primário: R$ 111,2 bilhões de reais

Desemprego: 10,9 %

Juros (Selic): 14,2%/ ano

Crescimento da produção industrial: -11.4%

Pois é ao megacorrupto líder daquele desgraçado governo que - por conta da incompetência e da corrupção - produziu a maior recessão e desemprego da História do país, que o Papa Francisco recebe, sorridente e feliz, certamente expondo a sua campanha da fraternidade particular em antecipação à da CNBB.

A mão do Papa, que envolve carinhosamente a do megacorrupto, é a mesma que bateu na senhora asiática que o segurou, cheia de fé e ternura.

Com este ato de afeto a Lula, Francisco certamente dá o pontapé inicial na campanha para o retorno do grande bandido (ou de um poste seu) à corrida eleitoral para a presidência da República.

Mais sobre a moralidade deste megacorrupto, tão bem recebido por Francisco no Vaticano, deixo por conta da Jornalista Vera Magalhães no vídeo abaixo:

Confira:

José J. de Espíndola

Engenheiro Mecânico pela UFRGS. Mestre em Ciências em Engenharia pela PUC-Rio. Doutor (Ph.D.) pelo Institute of Sound and Vibration Research (ISVR) da Universidade de Southampton, Inglaterra. Doutor Honoris Causa da UFPR. Membro Emérito do Comitê de Dinâmica da ABCM. Detentor do Prêmio Engenharia Mecânica Brasileira da ABCM. Detentor da Medalha de Reconhecimento da UFSC por Ação Pioneira na Construção da Pós-graduação. Detentor da Medalha João David Ferreira Lima, concedida pela Câmara Municipal de Florianópolis. Criador da área de Vibrações e Acústica do Programa de Pós-Graduação em engenharia Mecânica. Idealizador e criador do LVA, Laboratório de Vibrações e Acústica da UFSC. Professor Titular da UFSC, Departamento de Engenharia Mecânica, aposentado.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários