Gilmar não decepciona e dá mais um voto favorável a Jacob Barata

O empresário Jacob Barata quer ter acesso à delação premiada do operador Lúcio Funaro.

Nesse sentido, impetrou ação no Supremo Tribunal Federal (STF).

A participação do ministro Gilmar Mendes em processos que envolvem Barata, já foi questionada pela Procuradoria Geral da República (PGR).

O ministro e o empresário são notoriamente amigos íntimos.

Gilmar, inclusive, foi padrinho de casamento de uma filha do ‘Rei dos Ônibus’.

Porém, alheio a obviedade de sua suspeição, Gilmar nesta terça-feira (3), mais uma vez votou favoravelmente às malfadadas pretensões jurídicas de Barata.

Gilmar Mendes defendeu a tese levantada pela defesa. Ele argumentou que a lei prevê o sigilo como regra, mas lembrou que há exceções e afirmou que a regra não pode restringir o acesso do delatado a elementos importantes para a sua defesa. Para Mendes, impedir o acesso não é “constitucionalmente lícito”.

Com dois votos favoráveis à tese e um contra, a análise da petição foi interrompida por um pedido de vistas da ministra Cármen Lúcia.

Fonte: Revista Crusoé

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários