assinante_desktop_cabecalho
assinante_desktop_menu_principal

Facada Fest e a extrema imprensa (veja o vídeo)

A parcela da imprensa que inverte valores é mais radical e perigosa do que grupos da extrema esquerda

Ler na área do assinante

A Polícia Federal investiga os organizadores do festival de música Facada Fest por apologia ao crime e crimr contra a honra do Presidente Jair Bolsonaro. Bolsonaro aparece empalado e decapitado em cartazes do evento.

Na fanpage do evento, eles dizem que o objetivo é "combater idéias conservadoras de exclusão e alienação criadas pela esfera elitista do país". Ora, desde quando o cidadão comum, conservador, faz parte de alguma esfera elitista? Por aí já se nota a confusão de conceitos.

Os investigados levantaram uma falsa discussão sobre liberdade de expressão, como se fossem alvo de censura, quando o que está em jogo é a responsabilidade pelo que foi expressado e não o direito de expressar.

Mas há um grupo mais perigoso do que a esquerda radical: a imprensa, que trata o discurso violento como livre expressão e as piadas de qualquer pessoa de direita como um discurso violento. Uma inversão de valores que confunde o público.

Confira no vídeo o comentário completo:

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

assinante_desktop_conteudo_rodape

Comentários