FHC aguça a ambição de Botafogo e atiça "golpe" (veja o vídeo)

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é certamente uma das figuras mais nocivas da história do Brasil. Extremamente vaidoso, FHC não tem escrúpulos e se acha o homem mais inteligente do planeta.

Jogou contra o próprio partido para que Lula fosse o seu sucessor. Pretendia ver alguém absolutamente incapaz na presidência, para que o seu governo fosse eternamente lembrado.

E teria conseguido, caso não tivesse atuado para que Lula permanecesse no cargo após o mensalão. Ali teria acabado o governo do PT. O sabichão apostou que Lula iria sangrar no cargo. Ajudado pela conjuntura internacional extremamente favorável e pelo seu incontestável carisma, deu no que deu. Lula foi reeleito. Elegeu sua sucessora, que se reelegeu.

Noutras palavras, Lula foi obra de FHC.

Atualmente, FHC tem um novo plano.

Um poço de inveja, não tolera ver o sucesso de Bolsonaro, a quem considera um ‘tosco’.

Assim, sem nenhuma preocupação com o país, aguça a ambição de Botafogo e planeja um golpe.

Esta semana, FHC e Maia tiveram um encontro no Instituto Fernando Henrique Cardoso.

O jornalista José Nêumanne Pinto, descreveu o encontro e identificou as más intenções do ex-presidente.

“Tucano deu ao chefão da Câmara ideia para servir de lema num golpe em que, como parlamentar, assumiria Presidência no lugar do eleito pelo povo e este não se fez de rogado em levar ideia em conta.”

A frase de FHC que balançou Botafogo:

“Quando o presidente não exerce o poder, outras forças exercem”.

E a conclusão do jornalista:

“Para ser coerente com a sentença equivocada, deselegante e golpista do anfitrião, presidente da Câmara não se fez de rogado ao interpretar que é ele que tem a ‘força’, criticou duramente o presidente da República e o ministro da Economia, Paulo Guedes.”

Carcomido pelo tempo, FHC esquece de apenas um detalhe: Bolsonaro tem a força popular e Maia é um sem voto, sem carisma, que já angaria, inclusive, o ódio popular.

Veja o vídeo:

https://youtu.be/akL11wDE2Q4

da Redação

Comentários