Em represália a prefeita de Paris, deputado sugere homenagem ao maior ladrão da história da França

É o revide.

O Brasil que não anda muito bem em suas relações diplomáticas com a França deveria dar o troco.

Para o deputado Marco Feliciano, a homenagem oferecida ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é uma afronta às instituições brasileiras.

Feliciano explica que “Lula da Silva é condenado em terceira instância pelo maior escândalo de corrupção da história deste país”.

Assim, “a prefeitura de Paris afrontou o povo e as instituições brasileiras”, ao conceder-lhe o título de "cidadão honorário parisiense'.

E prossegue o deputado:

“Se os franceses querem os submeter à vergonha internacional, fazendo pouco caso de nossas instituições ao homenagear um famoso ladrão condenado pela Justiça brasileira, devemos protestar homenageando os ladrões condenados pelo judiciário francês”.

Nesse sentido, ele pede que seja homenageado com a medalha do Mérito Administrativo, um dos criminosos mais famosos da história francesa, Jacques Cassandri, o cérebro do “roubo do século”, que foi o assalto ao banco Societé Générale, em Nice, em 1976, quando os ladrões roubaram 46 milhões de francos, cerca de R$ 160 milhões.

Veja abaixo o documento formulado por Feliciano:

da Redação

Comentários