É mais fácil manter Delcídio preso, do que investigar os ministros do STF

O senador de Mato Grosso do Sul, Delcídio do Amaral, conforme noticiado nesta quarta-feira (20) pelo Jornal da Cidade (veja aqui), definitivamente abriu mão da delação premiada. Preso desde o dia 25 de novembro do ano passado, Delcídio resolveu partir para o enfrentamento jurídico da questão.
A briga que será encarada pelo ex-líder do governo no senado é extremamente complicada e terrivelmente delicada. O fato é que senador falou demais...
Sem entrar no mérito da discussão sobre caráter do petista, uma coisa parece clara: a prisão é ilegal, foi decretada baseada em provas obtidas por meios ilegais e só perdura porque colocou em 'cheque' a idoneidade de alguns dos 'impolutos' ministros do Supremo Tribunal Federal.
A prisão de Delcídio consiste numa 'satisfação' dos ministros do STF à sociedade.
Afinal, o senador, na conversa com Bernardo Cerveró, fez afirmações gravíssimas e praticamente deixou claro que tinha o STF na mão. Vejamos: 
 'Eu acho que nós temos que centrar fogo no STF agora, eu conversei com o Teori [Zavascki], conversei com o [Dias] Toffoli, pedi para o Toffoli conversar com o Gilmar [Mendes], o Michel [Temer] conversou com o Gilmar também, porque o Michel tá muito preocupado com o [Jorge] Zelada, e eu vou conversar com o Gilmar também.'
' Porque o Gilmar, ele oscila muito. Uma hora ele tá bem, outra hora ele tá ruim(...)'
'E está com o Fachin? Eu tô precisando fazer uma visita pra ele lá, hein?'
'Diogo, nós precisamos marcar isso logo com o Fachin, viu? Fala com o Tarcísio lá.'
'Pra ver se eu faço uma visita pro Fachin.'
Teori, Toffoli, Gilmar e Fachin, quatro ministros do STF citados nominalmente como íntimos nas falcatruas do senador.
E de quebra, Delcídio ainda mencionou como participes do esquema, os não menos 'probos' Renan Calheiros, Jader Barbalho e Michel Temer.
Prendam esse homem! 
Ufa! O problema está resolvido.
Amanda Acosta
redacao@jornaldacidadeonline.com.br

                                                 https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça