Comissão do Senado adia votação de projeto petista absurdo que institui cotas para mulheres no mercado de trabalho

Nesta terça-feira, 11, a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal adiou a votação de um projeto que criaria cota de vagas de trabalho para mulheres em empresas com mais de 50 empregados.

O Projeto de Lei do Senado (PLS) 216/2016, prevê a reserva de 30% das vagas dessas empresas para mulheres.

O PLS foi apresentado pela ex-senadora Regina Sousa (PT) e conta com o apoio da relatora na CAS, senadora Eliziane Gama (Cidadania).

No texto original, a petista queria obrigar que todas as empresas com no mínimo 10 funcionários reservassem 30% das vagas às mulheres.

Para o deputado federal, Paulo Eduardo Martins (PSC), o projeto obriga de forma equivocada a contratação de mulheres, não por merecimento e sim para "lacrar",

“Você não será contratada pela necessidade e adequação ao que a empresa precisa, vai ser contratada porque a empresa tem que lacrar. Ou seja, ninguém será contratado. É pra lacrar o caixão do país”, escreveu o parlamentar em suas redes sociais.

Leia o projeto na íntegra:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários