Jornalista é preso pela polícia do governador, mas diz que culpa é do prefeito

A ânsia de criticar por criticar, faz o sujeito perder a sanidade. 
O jornalista Nilson Pereira, preso nesta quinta-feira (21), quando bebia em um bar de Campo Grande, com base em um mandado de prisão supostamente prescrito, colocou a culpa, pasmem, no prefeito Alcides Bernal e no secretário de governo Paulo Pedra, que ele considera 'inimigos políticos'.
Segundo reportagem do site Top Midia, onde Nilson Pereira desenvolve suas atividades, o jornalista 'foi humilhado na frente de seus amigos e acredita que a prisão foi arquitetada por seus inimigos políticos - Bernal e Pedra -, que teriam encontrado a falha no sistema judicial e realizado uma denúncia anônima. As suspeitas foram motivadas pelo local em que ele foi exposto já que, em casos como este, a polícia procura o investigado primeiramente em sua residência.'
Durante toda a tarde de ontem, fotos foram divulgadas nas redes sociais, mostrando a presença do jornalista e amigos bebendo no local.
A tal condenação data de um processo iniciado em 1982, em que Nilson foi condenado a um ano de prisão. Todavia, como na época não foi localizado para cumprir a pena, decorridos o prazo de dois anos sem que o condenado fosse preso, o juiz considerou extinta a punibilidade, reconhecendo a prescrição da pretensão executória do Estado.
Atribuir a culpa pela suposta prisão ilegal ao prefeito é um absurdo, vez que esta foi efetuada por funcionários da Polícia Civil que é comandada pelo governador.
E, mesmo uma suposta denúncia anônima, qualquer cidadão pode ter feito, até porque é sabido que o ex-condenado possui inúmeros desafetos. Atribuir ao prefeito ou ao secretário é extremamente leviano e demonstra uma lamentável distorção de caráter.
De qualquer forma, uma coisa é certa, o dito cujo foi condenado a um ano de prisão e só não foi preso na época porque manteve-se foragido. 
Segundo consta, teria fugido para o Paraguai.
Lívia Martins
liviamartins.jornaldacidade@gmail.com

                                       https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Polícia