Paulo Guedes estuda isenção de tarifas para importação de produtos médicos e hospitalares

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta sexta-feira, 13, que até a próxima segunda-feira, novas medidas do governo para o combate ao coronavírus serão anunciadas.

Guedes relembrou que pode haver isenção de tarifas de importação de produtos médicos e hospitalares e não descartou uma nova liberação de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

“Existem recursos de PIS/Pasep que não foram retirados até hoje. Há R$ 30 bilhões que estão lá, acumulados, de fundos não reclamados ainda. Tem o direito de saque, mas essas pessoas já faleceram. Demos o direito que os herdeiros pudessem buscar, não foram buscar. Agora, legalmente, você não pode pegar o dinheiro que está em nome de alguém e transferir para outra pessoa”, disse o ministro.

O chefe da pasta da Economia salientou que é preciso examinar a questão do FGTS para herdeiros juridicamente, para dar uma garantia caso alguém apareça para receber.

“Estamos vendo como podemos manobrar isso. Tudo que não impacta o equilíbrio fiscal nós estamos fazendo. [...] Estamos examinando tudo”, reiterou Guedes.

O ministro ainda falou que a resposta para a crise e para o coronavírus está vindo. Guedes referiu-se ao pedido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre uma solução para a pandemia.

“Queremos saber se também o Congresso vai liberar saneamento, privatização de Eletrobras, tudo isso são recursos públicos que nós precisamos para retomar os investimentos”, rebateu Paulo Guedes.
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários