Militante esquerdista espalha ódio, deseja morte de Bolsonaro e família, além de chamá-lo de "nazista"

Militantes de extrema esquerda acabaram ficando tristes com o fato do presidente, Jair Bolsonaro, estar bem de saúde e o exame apontar a não existência de coronavírus em seu organismo.

Nas redes sociais, viralizou uma publicação de um historiador, professor e Youtuber atacando o presidente, chamando-o de nazista e desejando a sua morte.

Infelizmente, caro leitor, você não leu errado.

O militante esquerdista em questão é Jones Manoel.

Jones propaga o ódio através da sua conta no Twitter e com a informação da possível contaminação de Bolsonaro, comemorou por diversas vezes na rede.

“Vocês ficam dando esperanças pra gente que ‘Bolsonazi’ tá com coronavírus. Imagina se ele passa o vírus para o vice, General Heleno, os filhos, Moro, os milicianos, os olavistas etc. Eu faço uma tatuagem em homenagem ao vírus”, escreveu o Youtuber, adicionando risadas, “rs”.

Confira:

O professor - segundo se intitula - também desejou a morte do vice-presidente, general Hamilton Mourão, ministro general Augusto Heleno e toda a família de Bolsonaro.

Fato lamentável.

Essa é a mesma militância esquerdista que afirma apenas “pregar o amor”. Hipocrisia!

Os ataques não pararam por aí.

“O perigo mesmo é o vírus no corpo do Bolsonazi sofrer uma mutação e começar a comer o cérebro das pessoas”, atacou Jones.

Confira:

“Imagina. Corona pega Bolsonazi e Trump. Os dois vão fazer companhia a Mussolini e Hitler. E toca a Internacional até cansar os ouvidos rsrs”, comemorou o esquerdista.

Confira:

E se fosse o contrário? A turma da lacração certamente estaria revoltada e fazendo campanha contra o ‘ódio’.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários