Inacreditável! Esquerda da igreja católica quer liberação de presos para evitar coronavírus

A preocupação da tal Pastoral Carcerária, ala esquerdista da Igreja Católica é única e exclusivamente com quem está dentro da prisão pelo cometimento de algum crime.

Pelo visto, nenhuma preocupação com que está aqui fora, com a sociedade vitima permanente da criminalidade.

A Pastoral Carcerária Nacional em ‘carta aberta’ à população exige medidas concretas, como o desencarceramento de pessoas presas, para evitar uma epidemia do novo coronavírus nas prisões brasileiras.

Ora, o que tem que ser feito é a imediata suspensão de visitas a todos os presídios. Isolamento total das penitenciárias, com a restrição absoluta do contato de presos com a sociedade.

Liberar presos condenados é insano.

A malfadada carta aberta tem o seguinte conteúdo:

“De nada adianta celas mais limpas, se estas ainda continuam superlotadas, se os presos não tem materiais de higiene, tem pouco tempo de banho de sol, há racionamento de água na unidade, alimentação precária, além das torturas físicas e psicológicas – condições constantes nas unidades prisionais de todo o país.
O combate efetivo à contaminação do vírus – e a todas as outras doenças que acometem os presos – é o combate às estruturas torturantes do cárcere. No Irã, por exemplo, já que a superlotação e o agrupamento de pessoas é o principal catalisador da contaminação, mais de 120 mil presos foram libertados, como medida preventiva”.

Noutras palavras, que se dane a sociedade.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários