Haitiano, imita Adélio e se infiltra entre simpatizantes, para insultar Bolsonaro (veja o vídeo)

Tem dias que, de verdade, sinto vergonha de ser brasileiro. Sinto vergonha da nossa passividade, nossa submissão, nossa síndrome de Vira-Latas.

O cara é lá da “ponte que partiu”, comia merd@ em casa, foi acolhido no nosso país; recebido de braços abertos por um povo hospitaleiro até em excesso.

Depois de instalado, alimentado, com um teto em cima da cabeça, o que é que o infeliz faz? Vai na Capital Federal confrontar o nosso Presidente, questionar a nossa democracia, contrariar a vontade do povo que o acolheu.

De verdade, por mim, tinha que enfiar dentro do primeiro avião e despachar para o lugar de onde veio, com passagem só de ida e observação no passaporte, para nunca mais voltar.

E não venham falar que é porque xingou o Bolsonaro. Se fizesse com Lula (quando presidente), minha reação seria a mesma.

NOSSA SOBERANIA NÃO DEVE SER QUESTIONADA POR FORASTEIROS.

O país não tem que agradar imigrantes. Se quiser ficar na NOSSA TERRA, que siga as NOSSAS REGRAS. Se não, volte pra casa.

"Patriotismo é quando o amor ao teu próprio povo vem primeiro." (GAULLE, Charles de)

Veja o vídeo:

Felipe Fiamenghi

O Brasil não é para amadores.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários