Bayer doa três milhões de comprimidos de remédio que pode virar o jogo contra o COVID-19

A Bayer AG informou na quinta-feira que doou 3 milhões de comprimidos do medicamento para malária Resochin ao governo dos EUA para uso potencial no tratamento do COVID-19.

O Resochin, feito de cloroquina é um tratamento aprovado para a malária e está sendo avaliada na China, Coréia do Sul e França por seu potencial uso contra o COVID-19, a doença causada pelo coronavírus que se espalha rapidamente.

A Bayer disse que o medicamento atualmente não é aprovado para uso nos Estados Unidos e a empresa está trabalhando com agências reguladoras em uma autorização de uso emergencial para sua distribuição nos Estados Unidos.

O presidente dos EUA, Donald Trump, em uma entrevista coletiva na quinta-feira, pediu aos reguladores de saúde dos EUA que acelerem possíveis terapias como o Remdesivir, da Gilead Sciences, e o medicamento antimalárico genérico hidroxicloroquina, destinado ao tratamento do COVID-19.

"A Bayer anunciou hoje que está se juntando à luta do governo dos EUA contra o # COVID19 com uma doação de 3 milhões de comprimidos do medicamento #Resochin (fosfato de cloroquina). Novos dados, embora limitados, mostram potencial para o uso de Resochin no tratamento de pacientes com infecção pelo # COVID19."

Na França, por exemplo, um professor conduziu um pequeno estudo do medicamento contra a malária em 24 pacientes com novas infecções por coronavírus. Dos que receberam o medicamento, apenas 25% deram positivo para o vírus após 6 dias. Enquanto isso, dos que não receberam, 90% deram positivo após esse período. O governo francês agora planeja realizar estudos maiores.

Em um estudo publicado no mês passado na Nature, os autores escreveram que "a cloroquina é uma droga barata e segura que é usada há mais de 70 anos e, portanto, é potencialmente clinicamente aplicável contra o COVID19".

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários