Novo livro de Tuma Júnior vai esmiuçar 'agenda dupla' de Lula na ditadura

O livro 'Assassinato de Reputações - Um Crime de Estado', lançado em 2013 pelo ex-deputado Romeu Tuma Júnior, onde ele denuncia o suposto aparelhamento do governo pelo Partido dos Trabalhadores para cometer crimes e revela que Luís Inácio Lula da Silva teria sido informante do governo militar, obteve grande repercussão no país, ultrapassando a marca de 60 mil exemplares vendidos.
A informação de que Lula foi informante da ditadura militar não é provada documentalmente, mas os fatos trazidos são interessantes e chocantes.
Nem Lula, nem PT, nem ninguém, processou Tuma Júnior.
Eis que em abril deste ano, um novo livro do delegado será lançado.
Na publicação ele promete esmiuçar a suposta 'agenda dupla' de Luiz Inácio. 
Segundo Tuma Júnior, ora Lula agia como líder de mobilizações no ABC paulista, ora repassava informações ao governo durante a ditadura. Ele afirma que Lula era informante do pai - Romeu Tuma, já falecido - no Dops, onde caguetava os companheiros.
Se desta vez for processado, ele pretende requerer na Justiça a 'Exceção da Verdade', ou seja, a possibilidade de provar que o que escreveu é verdade, o que o exime de qualquer penalidade ou reparação.
da Redação

                                               https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline
Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Variedades