Advogado diz que Dirceu está pronto para o tête-à-tête com Moro, já marcado para sexta-feira

O ex-ministro José Dirceu está convocado para prestar depoimento ao juiz Sergio Moro na próxima sexta-feira (29).

O ex-ministro, segundo já adiantou um de seus advogados, vai abrir mão do silêncio a que tem direito, encarar Moro e contar a sua versão sobre as acusações de que recebeu propina via recursos desviados da Petrobras.

Dirceu é acusado de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Segundo os procuradores que integram a força-tarefa da Lava Jato, o ex-ministro recebeu direta ou indiretamente um total de R$ 11,9 milhões de forma ilícita, por meio de pagamentos de empreiteiras que prestaram serviços à Petrobras por consultorias que Dirceu nunca teria feito.

'Zé Dirceu deve falar, ele quer falar', confirmou um de seus advogados, o criminalista Odel Mikael Jean Antun, nesta segunda-feira (25), em Curitiba. 'A denúncia inteira tem uma série de falhas, uma série de questões que devem ser esclarecidas. E o Zé está pronto'.

Logo após ser preso, o ex-ministro decidiu permanecer em silêncio tanto na CPI da Petrobras quando em depoimento na Polícia Federal, no fim de agosto. 

Quatro dos depoentes da Lava Jato que não assinaram acordo de delação premiada com a Justiça preferiram ficar calados diante de Moro nesta segunda. Além de Vaccari e Duque, preferiram o silêncio Bob Marques e Júlio César dos Santos, assessor e sócio de Dirceu, respectivamente. 

Dirceu tem estudado sobre sua denúncia, lido os depoimentos colhidos e vai sustentar a sua versão no embate com Moro.

da Redação

                                    https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Comentários