Quando escapar do xilindró no Paraguai, Ronaldinho tem nova encrenca a sua espera em POA

Quando Ronaldinho Gaúcho deixar a cadeia no Paraguai, uma outra encrenca judicial o aguarda em Porto Alegre.

Em ação que tramita na Vara Cível do Foro Regional da Tristeza, em Porto Alegre, o ex-craque está sendo cobrado pela ICH Administradora dos Hoteis Intercity.

A questão sub-judice: Ronaldinho comprou - e prometeu pagar a prazo - algumas unidades no Condomínio Urban Office e Hotel Intercity Curitiba.

Segundo a empresa alega, nenhuma parcela foi paga.

Detalhes (cabalísticos?): são 13 unidades, todas situadas no 13º andar do prédio. E mais: o número do processo tem 13 algarismos; e, nele, os dois últimos são, justamente, 13. (Proc. nº 1160013919213).

Pelo menos, o conteúdo dessa encrenca é meramente financeiro, mas, de qualquer forma, denota que o ex-craque vai realmente mal das pernas nas finanças.

Há quem diga que o rombo deixado pelo irmão Assis, nos últimos anos, supera a bagatela de 400 milhões de reais.

Ronaldinho nasceu para o futebol, um gênio. Assis nasceu para a picaretagem, um estelionatário de luxo.

Fonte: https://www.espacovital.com.br/

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários