Crise do Covid-19 no Brasil: Bolsonaro tem razão e a história registrará (veja o vídeo)

Logo após o comunicado de Bolsonaro à nação, livrando o país do isolamento total, esquerda e inimigos do Brasil em geral, eufóricos, correram para aproveitar essa grande chance para atacar o presidente.

Governadores oportunistas e traíras como João Dória - o derrotado pela Cracolândia - e Witzel - o atirador de elite - vestiram a fantasia de salvadores da pátria e saíram por aí aumentando o pânico e a histeria do povaréu assustado.

Com ares de ‘presidente no lugar do presidente’, o engomado Dória foi um dos que tentou fazer marketing atacando as medidas de Jair Bolsonaro.

E levou uma sapatada histórica e humilhante do presidente diante de funcionários e do mundo.

Passado o momento de reação ao pronunciamento, a sociedade brasileira começou a pensar logicamente sobre a ação do presidente, que vai instituir o isolamento vertical em substituição ao isolamento total.

A solução é realista e necessária, a fim de evitar uma paralisação que já está trazendo consequências funestas para a economia do país.

E para o próprio sistema de saúde.

Crises econômicas não são novidades no mundo.

E muito menos crises provocadas por bolhas de informação falsas.

Basta refletir sobre a fatídica Depressão de 1929, quando houve o crash da Bolsa americana, acabando com os ‘anos loucos’ de euforia financeira dos norte americanos.

E acabando com a economia de quase todos os países do mundo ocidental, inclusive o Brasil, mudando o panorama financeiro e produtivo mundial.

Na época, um cenário de prosperidade artificial foi alimentado euforicamente pela imprensa e pela sociedade, durante anos.

Em alguns dias, a bolha financeira estourou.

Da noite para o dia, empresários perderam tudo, a indústria parou, o comércio fechou as portas e o desemprego no mundo subiu a níveis estratosféricos.

Suicídios não faltaram pelos que haviam perdido imóveis, empresas ou indústrias.

O mundo levou mais de uma década para se recuperar do golpe dramático.

As bolhas de informação falsas, lá em 1929 eufórica e hoje depressiva, no caso do Covid-19, são fatalmente, dependendo da intensidade, causadoras de depressão econômica e caos social.

Esse foi justamente o argumento fundamental de Jair Bolsonaro para fazer o país andar e trabalhar novamente.

A vida humana deve ser priorizada acima de tudo, evidentemente.

Mas há que haver o equilíbrio entre saúde e economia, porque são interdependentes.

Não existem pessoas saudáveis numa economia doente e vice-versa.

Há que se pensar, igualmente, no ‘day after’ que virá em breve.

Assim como ninguém quer um país em estado de calamidade de saúde como a Itália, ninguém também quer um país quebrado financeiramente como o dos italianos neste momento infeliz e triste de sua história.

Esse foi o recado de Bolsonaro aos brasileiros.

Recado justo e corajoso.

A história registrará.

Veja o vídeo:

Conheça o blog do autor: Clique aqui

Marco Angeli Full

https://www.marcoangeli.com.br

Artista plástico, publicitário e diretor de criação.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários