Ministro japonês sobe o tom e critica estranha ligação entre a China e a OMS: “Organização Chinesa de Saúde”

O vice-primeiro ministro do Japão, Tarõ Asõ, teceu fortes críticas a estranha ligação entre a OMS e a China.

Segundo ele, a OMS deveria mudar a sua nomenclatura para “Organização Chinesa de Saúde”.

O ministro lembrou que se a Organização não tivesse insistido no primeiro momento de que a China "não" lidava com uma epidemia de “pneumonia” - o que se desconfiava no começo do Coronavírus - todos os países poderiam ter tomado as devidas precauções sobre a pandemia que estava por vir.

Segundo especulações, a OMS omitiu as verdadeiras informações sobre o começo da pandemia.

Atualmente, o Japão lidera uma petição que já arrecadou meio milhão de assinaturas, para tirar o diretor da OMS, Tedros Adhanom, de seu cargo.

Tarõ Asõ ainda comentou sobre Taiwan - que é uma pequena ilha localizada a leste da China. Para o ministro, a ilha só se recuperou rapidamente do vírus porque foi descartada pela própria China das recomendações da OMS.

Mesmo excluída da organização, Taiwan tornou-se líder mundial no combate à pandemia,disse o vice-primeiro ministro.

Há muito tempo o Japão não criticava a China de tal maneira.

Até o momento, a ilha de Taiwan registrou apenas 252 infecções por coronavírus e apenas duas mortes. Considerando o atual quadro mundial, os números são baixíssimos.

Fonte: Terça Livre

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários