Dossiê Doria: o passado devasso de um politiqueiro (veja o vídeo)

Em vídeo revelador, a jornalista Camila Abdo, do canal Direto aos Fatos, relembra aos nossos leitores e espectadores quem é João Doria. O governador de São Paulo já galgou muitos degraus do poder, mas a ambição é chegar ao Planalto. Seu passado e seu presente, porém, o condenam: são inúmeros os processos nos quais Doria está envolvido. Confira alguns trechos em destaque:

“João Doria é do mesmo útero de Lula, são filhos da mesma mãe, que é o comunismo. A diferença é que João Doria é um socialista com diploma, e que a mamãe penteia o cabelo dele todo dia de manhã.”

“Doria tentou instaurar em São Paulo uma KGB moderna. Após doar R$ 21 milhões do dinheiro público para rádios de São Paulo, ele tentou montar uma equipe, através de edital, para perseguir os detratores do governador na internet. A sorte é que a internet tem olhos e denunciou, porque a grande imprensa ficou quietinha.”

“Temos como ícone dessa grande imprensa a jornalista Vera Magalhães, a assessora mais bem paga de João Doria. Ela recebe R$ 22 mil para apresentar o programa Roda Viva, uma vez por semana.”

“João Doria é um perfeito demagogo, um excelente marqueteiro, que, em 2018, estourou em 122% os gastos com publicidade em São Paulo, quando era prefeito e disputou a eleição que o elegeu governador. O que significou uma despesa de R$ 40 milhões acima do permitido. Como penalidade, a lei estabelece que, no caso do descumprimento da regra, o candidato beneficiado ficará sujeito à cassação do registro, mas ele ainda não foi cassado.”

“Doria instituiu o Dia de Oração pelas Autoridades da Nação, essa lei foi publicada no dia 30 de julho de 2019. É toda terceira segunda-feira do mês.”

“As histórias de corrupção do Doria vêm lá da Embratur, dos anos 80, quando ele desviou R$ 6 milhões da Embratur, para quem não sabe, a Embratur é uma autarquia do Ministério do Turismo, ele era responsável pela execução da política nacional do turismo. Dentre as ações de Doria à frente do instituto, estava a redução de verbas para obras de irrigação no nordeste. Na visão do atual governador de São Paulo, a seca da caatinga se constituía em um belo cenário político.”

“Vamos falar de repasses de governos à empresa de João Doria, a Lide. Só os governos tucanos repassaram para João Doria R$ 10 milhões, de 2010 a 2016. O governo petista também contratou Doria, durante os mandatos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Desde 2005 foram cerca de R$ 6 milhões, pagamentos feitos através de estatais.”

“Doria, Lula, Dilma, Alckmin, enfim, é tudo farinha do mesmo saco, não são inimigos, são muito amiguinhos e estão juntos para derrubar o nosso presidente Jair Bolsonaro, deixando a população de joelhos, em consonância com a mídia, sim, há um interesse gigantesco da mídia em derrubar o presidente Jair Bolsonaro porque ele cortou os repasses milionários que o PT e o PMDB faziam quando estavam no poder.”

Veja o vídeo:

Camila Abdo acrescenta mais lenha na fogueira desse jogo político: O Ministério Público de São Paulo investiga o contrato de gestão de um hospital no Vale do Ribeira, interior do Estado, suspeito de receber recursos da gestão João Doria (PSDB) por atendimentos médicos não prestados. A Promotoria apura a prática com empresas subcontratadas pelos gestores do hospital e menciona a Nevro Serviços Médicos, do médico Daniel França Mendes de Carvalho, marido da deputada Joice Hasselmann (PSL-SP):

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2020/02/26/interna_politica,830589/ministerio-publico-de-sp-investiga-empresa-do-marido-de-joice-hasselma.shtml

Siga o canal Direto aos Fatos:

https://www.youtube.com/channel/UCbX9Oko67AoVp5CMtZzI_Fw

da Redação

Comentários