Ciro é tão indecente que acusa Bolsonaro de ter feito o que ele confessou que fez (veja o vídeo e entenda)

O ex-candidato a presidente da República Ciro Gomes vive possivelmente a pior fase de sua carreira política.

Um oportunista que se julga inteligente, mas frustrado. No seu íntimo, um derrotado e sem qualquer perspectiva.

Nessa situação, ataca Jair Bolsonaro, num misto de inveja, rancor e ódio.

Na visão deturpada deste ‘coronel de araque’, Jair Bolsonaro ocupa o lugar que deveria ser dele.

Assim, qualquer coisa é motivo para atacar, agredir, injuriar e caluniar.

Há poucos dias, Ciro pediu a renúncia de Bolsonaro.

No medíocre documento, que ainda levou as assinaturas de Haddad e Boulos, os três pilantras acusam Bolsonaro de esconder a verdade sobre a pandemia. “Ele frauda informações, mente e incentiva o caos”.

O jornalista Augusto Nunes desvenda a hipocrisia de Ciro:

‘‘Bolsonaro acha que dinheiro vale mais que vidas humanas”, berrou Ciro Gomes no dia mesmo em que inventou o pranto convulsivo sem lágrimas. A versão 2020 de Ciro nada tem a ver com o modelo da primeira metade dos anos 90. É o que governava o Ceará quando lá chegou a epidemia de cólera cujo epicentro foi Fortaleza.
No vídeo abaixo, gravado poucos anos depois, Ciro admite que procurou esconder o desastre sanitário desde a aparição do primeiro caso confirmado, em 1993. Enquanto a doença se alastrava, o governador culpava a imprensa pela difusão de falsidades."

Veja o vídeo:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários