Estamos em plena "ditadura cientificista", ditada por "especialistas" sem base científica (veja o vídeo)

Ciência para inteligentinho ver

Medidas autoritárias e até totalitárias vêm sendo tomadas em várias cidades do país. Comércio e igrejas fechadas, direito de ir e vir regulado, proibição de protestos, velórios. Tudo sob o pretexto de "salvar vidas" e "com base científica". Até censura contra quem discorda de "autoridades sanitárias" já está sendo feita nas redes sociais.

Mas será que isso tudo tem mesmo alguma base científica?

Na verdade, não.

Explico: como se trata de um vírus novo, a base de dados observáveis é muito limitada para fornecer material para qualquer conclusão segura e infalível. O máximo que existe é um certo consenso de uma suposta "maioria de especialistas", mas "maioria" não é critério de verificação científica. Isso sem falar da "isenção" de certas "autoridades científicas" bancadas por grandes fundações globalistas.

Ao apelar para um suposto consenso, as autoridades públicas demonstram justamente que não possuem certeza de nada e que estão agindo como gado, seguindo a maioria, assim, se der errado, já possuem uma boa desculpa: "seguimos orientação da maioria dos especialistas". Ou seja, muita covardia e pouco compromisso com a verdade.

Neste vídeo, mostro um exemplo real de medidas que não se sustentam frente a um simples raciocínio e explico por que certas afirmações "com base científica" não passam de recurso retórico na boca de políticos.

Confira:

Herbert Passos Neto

Jornalista. Analista e ativista político.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários