Campanha quer acabar com o auxílio-moradia, também conhecido como ‘tudo por dinheiro’

Uma campanha começa a ganhar corpo nas redes sociais contra o tal auxílio-moradia que é pago a magistrados, procuradores e promotores de justiça.


Se por um lado é justo e necessário que a Magistratura e o Ministério Público recebam bons salários, de outro lado representa uma imoralidade, um acinte, que esse grupo engrosse os seus vencimentos com ‘penduricalhos’ totalmente desconexos com a atual realidade brasileira.

Realmente, em meio a todas as dificuldades enfrentadas pela sociedade, torna-se inadmissível tal privilégio. É tripudiar sobre o sofrimento de milhões de trabalhadores mal remunerados e sem um teto digno.

Infelizmente, exatamente de onde se espera uma conduta mais próxima da decência, percebe-se um lamentável espetáculo de imoralidade, onde os protagonistas só enxergam o próprio umbigo.

Que a campanha cresça, incorpore robustez e atinja a consciência dessas duas categorias.

Abaixo os privilégios imorais! Abaixo todos os tipos de manobra que visem driblar a lei.

Edmundo Zanatta

                                     https://www.facebook.com/jornaldacidadeonline

Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o site do Jornal da Cidade Online.

da Redação

Siga-nos no Twitter!

Notícias relacionadas

Comentários

Mais em Direito e Justiça