Moro comemora prisão de um dos líderes do PCC, na África: “Golpe poderoso na Organização”

Nesta segunda-feira, 13, a Polícia Federal (PF) prendeu em Moçambique, no continente africano, o traficante brasileiro ‘Fuminho’, um dos líderes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e braço direito do líder Marcos Camacho, o Marcola.

Fuminho também é considerado um dos criminosos mais procurados do Brasil.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, comemorou em entrevista, a prisão do traficante.

“É um golpe poderoso na estrutura dessa organização", disse o ministro.

Para Moro a Segurança Pública é um serviço essencial e não pode parar.

“Há tempos, que se buscava a localização dessa pessoa que é suspeita, indicada de ser uma das lideranças dessa organização criminosa, principal fornecedor de cocaína para o Brasil", comemorou o ex-juiz da Lava Jato.

Segundo informações o bandido foi preso após ir a uma clínica médica para tratar um ferimento em uma das pernas.

A prisão foi uma ação conjunta entre a PF, com o Itamaraty, DEA/Ministério de Justiça dos Estados Unidos e do Departamento de Polícia de Moçambique.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários