Após proibição de negros em locais públicos na China, McDonald’s pede desculpas por atos racistas

Após a informação de discriminação racial em uma cidade da China, onde africanos estavam sendo proibidos de entrar em ambientes públicos como restaurantes e hotéis, a empresa McDonald’s veio a público pedir ‘desculpas’ pelos atos.

Nesta terça-feira, 14, a empresa mundialmente conhecida afirmou que uma filial sua, localizada em Guangzhou, no sul da China, estava proibindo a entrada de pessoas negras.

Quando a notícia veio à tona, internautas de todo o mundo foram as redes repudiar as ações do regime chinês.

À medida que as denúncias de racismo aumentavam, uma placa do McDonald’s localizada na cidade, dizendo que os ‘negros não tinham permissão para entrar’ viralizou na internet.

Confira:

O McDonald’s anunciou que a placa foi removida “imediatamente” e que no momento o estabelecimento na China está fechado e não há previsão de retorno.

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários