Trama da calúnia contra Bolsonaro é desvendada e todos os envolvidos são identificados (veja o vídeo)

As redes sociais desvendaram a quadrilha que se dispôs a, no silêncio da madrugada, esparramar frases caluniosas contra o presidente da República pela cidade de São Paulo.

Coube ao internauta Edson Salomão o cuidado e a presteza de se dedicar a um exímio trabalho investigativo e descobrir todos os envolvidos nas pichações criminosas.

Eis abaixo a postagem de Edson Salomão nas redes sociais:

1 - Olá amiguinhos, vou contar uma linda história que começou a desenrolar no dia de hoje... acompanhe essa thread. Nesta madrugada, um grupo de militantes, convictos que tinham um plano perfeito, saíram para pichar os dizeres "BOLSONARO ASSASSINO" em alguns muros de SP. Vejam:
2 - Porém a quadrilha não contava que os "robôs do bolsonaro" estão espalhados por todos os lugares e alerta em todo tempo. Sendo assim, nosso robozinho não perdeu a oportunidade de filmar a placa de número DIF-4653/SP do kinder ovo... ops! Desculpe, do Celta Vermelho...
3 - Rapidamente, a robozada saiu na busca de informações e identificou que o veículo usado pelo comando maluco está no nome de Celina Sampaio da Silva, identificando não só o seu nome como todos os seus dados que estão circulando nas redes sociais, inclusive uns processinhos...
4 - Nesses processos foi localizado um envolvendo uma seguradora, a Celina e outras partes. Uma delas chama-se Karina Sampaio da Silva, e por algum motivo esse nome chamou a atenção de nossa equipe de Xeroque Romes. Vamos conhecer quem é a Karina, depois voltaremos para a Celina.
5 - Checando seus dados pessoais, verificamos que Karina Sampaio da Silva é uma antiga militante das causas feministas. Ela é Diretora da Confederação de Mulheres do Brasil (CMB). Neste vídeo ela deixa claro que faz oposição ao Presidente Jair Bolsonaro. Mas não é só isso...
6 - Em 2016, ela chegou até registrar sua candidatura (mas desistiu) para vereadora em SP pelo Partido Pátria Livre que depois foi absorvido pelo PCdoB. Partido da Deputada Estadual Leci Brandão. Calma que não para por aí...
7 - Peraí... pelo visto Karina já milita a causa feminista a muito tempo. Como ela se sustenta? Será que as "manas" que pagam as suas contas ou é o bom e velho amigo ESTADO que banca o seu salário e permite que ela organize manifestações em horário de expediente? Vamos para 2011:
8 - Isso mesmo amiguinho, a Karina é funcionária da Prefeitura de São Paulo desde 2011. Atualmente ela está alocada no SMADS (Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social) e sendo remunerada em R$ 3.765,09 por mês.
9 - Mas agora você deve estar se perguntando: "Tá Edsu, o que uma coisa tem a ver com a outra? E a pichação "BOLSONARO ASSASSINO" como fica? E a Celina??? Calma... vasculhando as redes sociais, achamos o perfil no Facebook da Karina Sampaio da Silva... e o que vimos?
10 - Como podem ver, várias fotos no perfil da Karina provando atos de vandalismo com os dizeres "BOLSONARO ASSASSINO". Ela só não contava que um amigão comentaria em sua publicação que "Tua irmã Celyna ta famosa viu"... depois desse comentário, ela apagou sua conta no Facebook.
11 - Não sabemos se a Celina, irmã da Karina, está envolvida nessas ações de vandalismo e calúnia contra o Presidente, mas essas explicações, ambas terão que dar no DPPC (Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania) e na Polícia Federal. Entregarei todo o material amanhã.
12 - LEI 7.170/1983 Art. 26 - Caluniar ou difamar o Presidente da República, o do Senado Federal, o da Câmara dos Deputados ou o do Supremo Tribunal Federal, imputando-lhes fato definido como crime ou fato ofensivo à reputação. Pena: reclusão, de 1 a 4 anos.
13 - Pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que estipula pena de detenção de 03 meses a 01 ano, e multa, para quem pichar, grafitar ou por qualquer meio conspurcar edificação ou monumento urbano.
14 - No item 5 fiz menção de um vídeo onde a Karina fala do Presidente em uma manifestação, mas o vídeo não subiu. Eis aqui:
15 - Novidades sobre o caso. Devido a grande repercussão, foi identificado que a Celina trabalha na Infraero. Ciente disso, ela procurou a empresa e prestou depoimento na PF informando que o veículo Celta foi vendido e ESTÁ EM POSSE DE TERCEIROS. Porém…
16 - Há um ditado que diz que uma "meia verdade é sempre uma mentira inteira". Portanto, curiosamente, os TERCEIROS que utilizam o Celta que ela "vendeu" e que não transferiram o documento, parece morarem no mesmo endereço que a própria Celina. Mas Edsu, como você soube disso?
17 - Lembra quando falei lá atrás que tem uns processinhos envolvendo os nomes da Celina e da Karina? Vou apresentá-los em seguida...
18 - Processo da Celina: Conforme podem ver nas imagens, ela quis fazer um serviço de funilaria nela (não, não foi no Celta...) e passou uns cheques sem fundo, levando a Clínica de Estética a acioná-la na justiça pra pagar os borrachudos.
19 - Processo da Karina: De acordo com as imagens podemos verificar que a Karina alugou um determinado imóvel e que o mesmo agora é objeto de uma ação de Despejo por Falta de Pagamento.
20 - "Tá, as duas irmãs tem probleminhas financeiros, mas onde entra a história do Celta estar agora com terceiros?" Volte no item 18 e veja o endereço no processo da Celina e vá para o item 19 e veja qual é o endereço da Karina como Locatário(a). É O MESMO! A Karina usa o carro.
21 - Um "Robô do Bolsonaro" me informou que a Karina acompanhada de seu marido Pedro, foram conduzidos pela Polícia Civil até o DPPC para prestarem depoimento e apresentarem o Celta pra ser periciado. Imediatamente me desloquei até o local e constatei o ocorrido. MISSÃO CUMPRIDA!
da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários