Errata sobre o texto das CDB’S da finada esposa de Lula

Escrevi um artigo no dia 10, passado, aqui nesse meu espaço, sobre os R$ 256 milhões em CDB’s do Bradesco na conta da Marisa Letícia, falecida esposa de Lula (https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/19838/imaginem-se-encontrassem-r-256-milhoes-na-conta-da-mulher-de-bolsonaro).

Parti do princípio, para escrever o texto, do teor da própria decisão judicial prolatada pelo magistrado que conduz o inventário, lá no fórum de São Bernardo do Campo, onde tramita o processo.

Um amigo, que verificou o próprio processo de inventário, e outras pessoas que depois viram a explicação dada pelos advogados que atuam no caso, publicadas na mídia, me alertaram que o juiz havia se equivocado, e que o valor das CDB’s é bem menor dos que os R$ 256 milhões.

Parece que o magistrado jogou mais alguns 0 (zero) no número.

Sendo assim, nada mais correto do que corrigir o meu texto dizendo não “descobriram R$ 256 milhões na conta da falecida Marisa Letícia”, mulher do Lula, aquele que, conforme suas próprias palavras [do Lula], é “a alma mais honesta do país”, mas sim um valor bem menor do que o citado.

O juiz errou, e por tabela a afirmação do meu texto, que apenas reproduziu o conteúdo da própria decisão judicial, está errada, obviamente.

Portanto, diante do esclarecimento a respeito do erro do magistrado no cálculo do valor das referidas CDB’s, penitencio-me aqui quanto à afirmação constante do meu texto do dia 10 passado, de que encontraram R$ 256 milhões na conta da pranteada e mui amada Marisa Letícia (que, portanto, não enriqueceu vendendo AVON).

Mas o importante é: seja R$ 25.600.000,00 (um 0 a menos), seja R$ 2.560.000,00 (dois 0 a menos), seja R$ 256.000,00 (três 0 a menos), ou mesmo R$ 26.000,00, como aparentemente é o valor correto, não importa para a mensagem que pretendi passar.

O que importa é que ratifico todo o conteúdo que escrevi no meu texto:

“Ser petista, a essa altura do campeonato, depois de tudo o que aconteceu e que foi desvendado, é ter, de fato, uma deturpação ética, e valores e princípios diferentes de uma pessoa normal.”

PS: finalmente, um adendo. Assim que tiver a decisão judicial final a respeito do caso, especialmente quanto à análise, pelo magistrado, a respeito do erro que ele cometeu quanto ao cálculo do valor das CDB’s, voltarei ao tema aqui, se for necessário.___

Link para a notícia:

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2020/04/15/juiz-se-confundiu-marisa-leticia-tinha-r-26-mil-e-nao-r-256-milhoes.htm

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários