Ordem unida à tropa: Rodrigo Maia tem que ser parado

Todo mundo só fala de um vírus chinês de baixa letalidade, e esquece de um câncer que, se não for tratado adequadamente, se espalhará rapidamente e provocará metástase, matando o Brasil.

- Nós entendemos seu recado ontem, Sr. Presidente. Sabemos quem é o nosso inimigo. Não se preocupe, que sua “ordem unida” será cumprida pela tropa.

Rodrigo Maia tem que ser parado. Segue o checklist de ações que podemos adotar:

Organizem ida a Brasília para acampar no Congresso Nacional e de lá não sair enquanto Rodrigo Maia não ceder em sua chantagem com o país e não retroceder de suas aspirações golpistas.
Pressionem na internet ou pessoalmente todos os congressistas ligados a Rodrigo Maia, mostrando como ele vem atrapalhando o país e deixando claro que quem tiver o nome vinculado ao do atual Presidente da Câmara que tenta “botar fogo” no Brasil não será nunca mais eleito.
Organizem um ato EM FRENTE À RESIDÊNCIA do “botafoguense” Maia, seja em Brasília ou seja no RJ, levando cartazes e megafones para passar a mensagem de que ele é de fato um conspirador que vem atuando contra os interesses do país.
A nível institucional, pressionem os deputados ou senadores que tiverem acesso, ligados à Direita, para que o STF dê andamento nas várias ações e inquéritos que correm contra o Maia “botafoguense”, para que ele comece a ter que responder judicialmente pelas acusações que pesam sobre ele.
Influenciadores de Direita, passem a adotar a ÚNICA PAUTA MOMENTÂNEA, que é essa desse artigo, para criarmos a narrativa de que Rodrigo Maia é o responsável por toda a crise institucional que ocorre na República, e que ele deve ser parado.

Eleger Jair Bolsonaro para Presidente da República e depois deixá-lo lá sozinho é cometer suicídio (como ensina Olavo de Carvalho). Cada um de nós é parte integrante da mudança que queremos para o país, e por isso mesmo tem que fazer a sua parte.

O Brasil não é dos políticos. Ele é nosso. E o Presidente da República nos representa.

Portanto, escolha algum desses itens acima e mãos à obra. Ao trabalho, cidadãos! Temos um país para consertar, e estamos apenas no começo.

Comentários