Médico que fez testes com cloroquina, que causaram 11 mortes, usou número falso do CONEP (veja o vídeo)

Ler na área do assinante

O médico Marcus Lacerda, envolvido em testes sobre a eficácia da cloroquina em pacientes com o Covid-19, realizados no Amazonas, está numa situação extremamente embaraçosa, talvez, criminosa.

O fato é que os testes realizados por Lacerda e sua equipe, ocasionaram a morte de 11 pacientes.

A turma que torce contra a cloroquina, aduz que o resultado prova que o medicamento não é a solução para o tratamento da doença.

Por outro lado, aqueles que veem a cloroquina como uma esperança, explicam que o médico teria usado em seus ‘testes’, altas doses do medicamento - excessivas - e apontam, inclusive, a ação como um “plano da esquerda” para desacreditar a cloroquina e o presidente Bolsonaro durante a crise sanitária.

E nesse cenário, surge mais uma denúncia gravíssima.

O teste feito por Marcus Lacerda e sua equipe usou um número falso da CONEP (Comissão Nacional de Ensino e Pesquisa).

O autor da denúncia é o médico Pedro Benedito Batista Júnior, cirurgião-geral e diretor-executivo da Prevent Senior.

A denúncia, se confirmada, aponta para uma conduta ilegal do médico, o que, sem dúvida, reforça os argumentos de que o seu objetivo era efetivamente desacreditar o medicamento.Um crime!

Veja o vídeo:

Os nomes dos pesquisadores que assinaram o projeto são: Mayla Gabriela Silva Borba, Fernando Fonseca Almeida Val, Vanderson Sousa Sampaio, Marcia Almeida Araújo Alexandre, Gisely Cardoso Melo, Marcelo Brito, Maria Paula Gomes Mourão, José Diego Brito-Sousa, Djane Baía-da-Silva, Marcus Vinitius Farias Guerra, Ludhmila Abrahão Hajjar, Rosemary Costa Pinto, Antonio Alcirley Silva Balieiro, Felipe Gomes Naveca, Mariana Simão Xavier, Alexandre Salomão, André Machado Siqueira, Alexandre Schwarzbolt, Júlio Henrique Rosa Croda, Maurício Lacerda Nogueira, Gustavo Adolfo Sierra Romero, Quique Bassat, Cor Jesus Fontes, Bernardino Cláudio Albuquerque, Cláudio Tadeu Daniel-Ribeiro, Wuelton Marcelo Monteiro e Marcus Vinícius Guimarães Lacerda.

Com uma rápida pesquisa nas redes sociais é possível perceber que boa parte têm claros posicionamentos contra o governo do presidente Jair Bolsonaro e vínculos com partidos de esquerda, caso do próprio Marcus Lacerda.

.

da Redação
Ler comentários e comentar