Pai de Tiago Leifert, do BBB da Globo, pode estar por trás de "censura" a cantor Gusttavo Lima

A censura é algo comum quando se trata de artistas que não concordam com ideologias pregadas pela ‘grande mídia’. As consequências são fortes retaliações.

O cantor sertanejo Gusttavo Lima está sofrendo isso na pele.

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) abriu uma investigação contra Gusttavo Lima por suposto ‘abuso do consumo de bebida alcoólica durante uma apresentação ao vivo na internet’, mesmo com o artista fazendo a ‘live’ dentro da sua residência e com o intuito de arrecadar fundos e alimentos para a população carente, que sofre durante essa pandemia de coronavírus.

A iniciativa do Conar chega a ser repulsiva e gerou uma grande revolta na população.

Segundo o jornalista Leo Dias, do portal UOL, Gilberto Leifert, pai do apresentador do Big Brother Brasil, Tiago Leifert, é um dos homens mais fortes dentro do Conar brasileiro e pode estar por trás da represália contra o artista.

Vale ressaltar que o ‘BBB’ - apresentado pelo filho de Gilberto - tem sido fortemente questionado pela população por mostrar o uso abusivo de bebidas alcoólicas, entretanto, até o momento não sofreu qualquer restrição do conselho publicitário.

O pai de Tiago Leifert, foi presidente do Órgão por mais de 20 anos e atualmente não exerce cargo dentro do Conar, mas de acordo com Leo Dias, “ainda possui forte influência no órgão”. Gilberto curiosamente também é ex-diretor da TV Globo.

Rumores ainda apontam um outro agravante que pode ter motivado a repreensão a Gusttavo Lima. O fato de o cantor deixar a Som Livre, gravadora do Grupo Globo, para a Sony. A mudança irritou bastante os executivos globais.

Claro que também não se pode esquecer que Gusttavo tem posicionamentos favoráveis ao presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, que é alvo diário de ataques do Grupo Globo.

da Redação

Comentários