assinante_desktop_cabecalho

A velha ordem mundial: Chegamos a uma época de grande pavor, terror e histeria, sem precedentes

Ler na área do assinante

De acordo com a mídia, as autoridades estão fazendo advertências presumindo que haverá um grande contágio pela disseminação do COVID-19 e, com toda razão, todos estão deveras amedrontados.

Apesar de terem descoberto rapidamente um remédio específico e eficiente, a cloroquina, de acordo com alguns pontos de vista, não foi digno de credibilidade.

Além disso, eles têm chamado a atenção para que, na vida cotidiana, as pessoas façam coisas complicadas, como lavar as mãos constantemente com álcool gel, distanciamento e o uso de máscaras, mas isso não passa de um método passivo.

Isso comprova que a atual medicina não dispõe de nenhum combate eficaz em relação às doenças, pois desconhece suas causas e trata apenas os sintomas de maneira paliativa.

A origem da doença são as toxinas produzidas pelos remédios.

Nessas condições miseráveis da medicina, certamente não conseguirão conter a onda das epidemias, isto porque, a cada dia, o método de combate às doenças empregado irá perdendo o seu efeito.

A respeito disso, o mesmo acontecerá com as próximas pandemias, pois, se houver, o aumento de novos remédios de efeitos notáveis poderá trazer uma redução de mortalidades, mas depois surgirá, infalivelmente, uma nova onda de doenças malignas onde uma multidão morrerá em curto espaço de tempo.

Chegamos a uma época de grande pavor, terror e histeria, sem precedentes.

Atualmente, há muitas pessoas que estão trabalhando ativamente como se fossem pessoas extremamente saudáveis. Mas todas possuem toxina proveniente dos medicamentos em grande quantidade, a ponto de alguns hipocondríacos nos deixar assustados.

Portanto, nessas épocas de pandemia, principalmente essas pessoas estarão mais vulneráveis em decorrência dessas toxinas. Devemos compreender que, assim, tais pessoas estarão entre aquelas que serão as primeiras atingidas.

Será tarde demais quando só vierem a perceber na ocasião em que nada mais poderá ser remediado. Na realidade, aqueles que aparentam ser mais saudáveis correm maior risco, pois possuem grande quantidade de toxinas medicinais fortemente solidificadas.

O fato de não acreditarem nisso é admissível, pois, desde muitos séculos, tornou-se lógica que: “A doença é curada pelo médico e pelo remédio”.

Assim, podemos afirmar que não existem pessoas que consigam compreender totalmente com apenas uma ou duas explicações, mas algumas já começaram a pensar a respeito, assim como eu, e isso significa que houve certa mudança.

Esse fato é muito mais abrangente que uma bomba atômica, pois atinge toda a humanidade; por isso, nem uma única pessoa estará livre.

Se “O fim do mundo” profetizado por Cristo não for isso, o que vem a ser então?

Foto de Kleber Saba

Kleber Saba

Arquiteto

assinante_desktop_conteudo_rodape
Ler comentários e comentar