Entre Guedes, Maia, Doria e FHC, aposto no Guedes

O aval do FHC para o início de um golpe de Estado, apoiando Doria (e não mais Huck, sua cria), sugerindo impeachment porque Bolsonaro não “controla” mais o Congresso, foi mais uma evidência de uma administração irresponsável das nações dos que se sentem superiores.

Como administrador, posso lhes garantir que hoje quem manda e está no controle é o Guedes.

A caneta mais importante hoje não é a do Bolsonaro, mas a caneta do Guedes que assina os cheques e controla quem se paga e quem não. Afinal não tem dinheiro para todos, uma ficha que ainda não caiu.

A briga do Maia não é com Bolsonaro, mas sim com o Guedes.

É Guedes quem aconselha Bolsonaro a defender a vida dos 45 milhões de brasileiros com saúde econômica precária, em vez de defender somente os pacientes em risco, sem pensar na economia.

Os Governadores estão com o pires na mão, Guedes é quem controla o caixa.

Percebem quem está por cima, e quem está por baixo?

Quem falar grosso com ele só precisa dizer, “vou pensar, já que você não aceita receber 50% agora e reduzir despesas”.

Guedes é o nosso Primeiro-Ministro e atua com muita calma e serenidade. Todos o respeitam.

FHC, Doria, Maia estão no final trágico de suas carreiras, eles sabem disso e estão desesperados.

Guedes sai fortalecido.

Stephen Kanitz. consultor de empresas e conferencista brasileiro, mestre em Administração de Empresas da Harvard Business School e bacharel em Contabilidade pela Universidade de São Paulo.

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários