Ernesto Araújo alerta: “Pandemia pode ser usada para instaurar o comunismo global”

Nesta terça-feira, 21, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, fez um alerta a população sobre o possível e real problema que pode estar por trás da pandemia de coronavírus, o ‘comunavírus’.

Nas redes sociais, o ministro disse que analisou o livro "Virus" de Slavoj Žižek e o seu ‘projeto’ de usar a pandemia para instaurar o comunismo.

“Não bastasse o Coronavírus, precisamos enfrentar também o Comunavírus. [...] O mundo sem nações nem liberdade, um sistema feito para vigiar e punir”, escreveu o chanceler.

Araújo compartilhou um artigo publicado em seu blog pessoal, classificado como ‘Metapolítica Brasil’. No texto, o ministro faz uma análise crítica ao livro do escritor Slavoj Žižek.

Segundo o chanceler, o escritor é um dos principais teóricos marxistas da atualidade, e é o autor de um projeto para usar a pandemia com o objetivo de instaurar o comunismo no mundo inteiro.

“Žižek revela aquilo que os marxistas há trinta anos escondem: o globalismo substitui o socialismo como estágio preparatório ao comunismo”, alertou.

O ministro ainda salientou que a pandemia representa, para o escritor, uma ‘imensa’ oportunidade de construir uma ordem mundial sem nações e sem liberdade.

Confira:

da Redação

O jornalismo em que você confia depende de você. Colabore com a independência do Jornal da Cidade Online doando qualquer valor. Acesse: apoia.se/jornaldacidadeonline

Comentários