Pedido de impeachment contra Bolsonaro gera atritos na cúpula do Psol

Ler na área do assinante

O Psol já impetrou o seu pedido de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro.

Entretanto, a decisão da apresentação da ação não foi unânime e, por consequência, gerou um enorme atrito dentro da cúpula partidária.

Segundo informações, Juliano Medeiros, atual presidente, contrariado e irritado, abandonou o grupo de Whatsapp do Diretório Nacional do Psol.

Há quem diga que o intuito dos favoráveis a ação é tentar ‘mascarar’ uma situação para a militância.

Nesse sentido, os parlamentares Fernanda Melchionna, David Miranda e Sâmia Bomfim, foram os principais idealizadores da petição contra Bolsonaro.

A intitulada “ala voltada ao diálogo”, por sua vez, defendia que não deveria entrar com o pedido de impeachment, pois para tal decisão teria que haver um clamor popular.

O que se vê é que o Psol está em parafuso.

Mas, tudo pode piorar...

da Redação
Ler comentários e comentar